Publicidade

Saiba o funcionamento do Desagravo Público!

junho 10, 2020
desagravo público

Os advogados, no exercício da profissão, muitas vezes enfrentam situações difíceis junto às autoridades a fim de defender os direitos de seus clientes, esse é o caso do desagravo público.

Esses profissionais, da linha de frente da defesa de direitos, precisam ser amparados por um escudo de proteção contra possíveis abusos e cerceamento de defesa e do exercício de sua profissão.

É esse o papel do Desagravo Público da OAB, o qual vamos apresentar neste artigo.

Publicidade

Como consultar Advogado Online em casa!

O que é Desagravo Público?

O Desagravo Público pode ser entendido como um instrumento jurídico de defesa usado a fim de coibir possíveis:

  • Violações;
  • Ofensas;
  • Arbitrariedades.

Sendo essas infrações cometidas pelas autoridades contra o exercício da advocacia.

O Desagravo Público, previsto no inciso XVII do artigo 7 do Estatuto da Advocacia – EAOAB, devidamente regulamentado pela Lei n.º 8.906/1994.

É uma medida na qual efetiva a defesa do advogado e da classe de advogados no exercício da profissão ou em razão dela e em função do cargo e funções na OAB.

Como funciona esse direito?

Quando o advogado é restringido no exercício da advocacia ele tem direito ao Desagravo Público promovido via um Conselho Regional de Prerrogativas da OAB.

Portanto, pode ocorrer tanto devido a ofício, em caráter liminar ou requerimento do próprio advogado.

O desagravo concedido em caráter liminar é comum quando a violação de privilégios ou à prerrogativa é notória e atinge a classe de advogados.

No caso da quebra do direito de um causídico este deve comunicar formalmente à Secretaria da Comissão de Direitos e Prerrogativas da Subseção da OAB.

Dessa forma, apresentando os fatos ocorridos, o nome da autoridade na qual cometeu a quebra, com documentos e a solicitação de Desagravo Público.

desagravo público

Após a autuação o requerimento será analisado pelos Coordenadores da Comissão onde nomearão um Membro Relator a fim de dar seguimento ao pedido.

Portanto, junta a observância ao princípio do Contraditório e da Ampla Defesa, seguindo diligências, audiências e todas as coisas necessárias ao esclarecer os fatos, conforme qualquer processo comum.

Se a Comissão de Direitos e Prerrogativas entender que houve a quebra de privilégios, ela irá se pronunciar a favor do desagravo público.

Dessa forma, os autos seguirão ao Conselho Regional de Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil na qual julga a solicitação.

Como é julgado o Desagravo Público?

O Conselho Regional, junto do presidente do mesmo e Conselheiros julgam o pedido com base nos autos.

Se a maioria votar pela concessão será designada a Solenidade de Desagravo Público com data, hora e o local, cientificando as partes envolvidas.

Nesta solenidade o Presidente do Conselho Regional de Prerrogativas fará a leitura da nota de desagravo, apresentando o fato ocorrido.

Dessa forma, nominando o Advogado ofendido e a Autoridade na qual cometeu a violação.

Portanto, junto a um pronunciamento de repúdio à violação dos direitos profissionais da advocacia.

Publicidade

Se a quebra desagravada tiver sido cometida através de magistrados e servidores públicos, a Nota de Desagravo será encaminhada à Presidência e Corregedoria do Tribunal de Justiça e Conselho Nacional de Justiça.

Gostou de entender um pouco mais sobre o desagravo público da OAB?

Aqui você sempre encontra conteúdos interessantes a essa profissão tão importante, a advocacia.

Vai fazer uma Ação de Usucapião?

Encontre advogados perto de você!

Descreva seu problema para nossos profissionais e você será contatado pelo WhatsApp em poucas horas!

* O envio do seu problema é gratuito, porém os honorários oficiais poderão ser cobrados pelo profissional jurídico.

sobre o autor

conteúdos relacionados

Trabalho sem Carteira Assinada: Conheça os seus direitos!

Trabalho sem Carteira Assinada: Conheça os seus direitos!

O trabalho sem carteira assinada ainda é um dos problemas que colocam em risco os direitos do trabalhador brasileiro. De acordo com a legislação, todo trabalhador, pessoa física, que trabalha com subordinação, de forma contínua, com pessoalidade e recebendo uma remuneração, tem direito de ter essa...

Trabalho Escravo: Por que ainda existe nos dias de hoje?

Trabalho Escravo: Por que ainda existe nos dias de hoje?

O Trabalho Escravo ainda é uma das questões sociais mais sérias no Brasil. Dados do Observatório do Terceiro Setor, apontam que em 25 anos cerca de 55 mil pessoas foram resgatadas do trabalho considerado escravo no Brasil. Somente no ano de 2020, cerca de 942 pessoas foram resgatadas trabalhando...

Empresa Simples de Crédito: Conheça esse novo negócio!

Empresa Simples de Crédito: Conheça esse novo negócio!

Neste artigo vamos falar sobre a Empresa Simples de Crédito, um novo negócio que já tem dado o que falar no campo do direito. Já sabe o que é e como ela funciona e a quem ela oferta créditos por meio de empréstimos e financiamentos? Acompanhe a leitura desse artigo que você vai entender tudo isso...

deixe seu comentário