Publicidade

Emprestar o nome para terceiros é perigoso?

julho 14, 2021
emprestar o nome

Alguém já te pediu para emprestar o nome?

Esta medida não é muito sábia, visto que você pode se endividar e ficar com seu nome sujo.

Em uma pesquisa realizada pela Lending Tree em 2019, 24% das pessoas que emprestaram dinheiro para parentes se arrependeram.

Publicidade

Isto vale, também, ao emprestar o seu nome para parentes.

Saiba quais são as consequências de emprestar o nome para terceiros e quais os riscos.

Emprestar o nome é ilegal?

Não, não há ilegalidade nenhuma em emprestar o nome.

Quanto quem vai utilizá-lo, quanto quem empresta o nome podem fazer isso sem problemas com a justiça.

Mas, caso queira evitar problemas, é possível adotar alguns cuidados.

É necessário ter um diálogo franco e claro entre as partes sobre todas as condições.

Sejam prazos de pagamentos e valores nos quais poderão ser usados após o empréstimo.

Fazer até mesmo um levantamento das reais condições de quem vai se beneficiar pode ser importante.

Outra questão muito importante é formalizar o acordo evitando problemas futuros.

Na maioria das vezes isso ocorre através de um acordo informal na base da confiança.

Nessa situação a pessoa na qual vai emprestar seu nome não tem nenhuma garantia de que a outra pessoa pagará pela dívida.

Existem vários riscos ao emprestar nome para compras e aquisição de crédito.

O principal deles é a pessoa não arcar com o pagamento.

Aí toda a cobrança extrajudicial e judicial recairá sobre quem emprestou o nome, até mesmo quem está inadimplente.

O credor não importa se a aquisição do crédito se deu em benefício próprio ou em favor de terceiros.

Na maioria das vezes as empresas que concedem o crédito, sequer têm conhecimento deste tipo de empréstimo

A instituição credora em que foi utilizado o nome poderá:

  • Cobrar valores devidos
  • Inserir os dados do devedor em banco de dados de inadimplentes
  • Protestar em cartório
  • Cobrar judicialmente.

Ela pode até mesmo ter o cadastro negativado nos órgão de proteção ao crédito, como o Serasa.

Confira aqui, mais artigos jurídicos disponíveis no nosso site.

Mesmo havendo um acordo formal entre o emprestador e o terceiro, isto não garante o pagamento das obrigações.

Pois, esse documento garante apenas a legitimidade do acordo.

Nessa eventual situação de conflitos, pode-se recorrer ao Judiciário em ação própria.

Como pode ver, é bem arriscado emprestar o seu nome, sendo preciso pensar bem antes de fazer isso.

Quem estabelece o compromisso e contrai a dívida é você, portanto, você responderá por qualquer situação referente a ela.

emprestar o nome

Como ocorre o empréstimo de nome para terceiros?

Geralmente, quem pede seu nome emprestado pode estar com seu próprio sujo.

Até mesmo, não possuir recursos que possibilitem garantir crédito em seu nome.

O ato de emprestar seu nome pode ser voluntário, por amizade, parentesco, apenas na intenção de ajudar.

Evite sofrer golpes do PIX com as nossas dicas de segurança.

Pode ser, também, o nome por oferta de uma quantia em dinheiro, alguma troca ou benefício.

Normalmente esse tipo de empréstimo se dá:

  • Pelo uso de cartão de crédito
  • Aquisição de empréstimos bancários
  • Autorização para comprar em crediários
  • Entre outros.

Infelizmente, diversos brasileiros estão negativados nos órgãos de proteção ao crédito.

Sendo que alguns desses são apenas por ceder o nome para terceiros.

Publicidade

Fique atento antes de tomar a decisão de emprestar o nome para não se arrepender mais tarde.

Gostou do artigo? Compartilhe e continue acessando o blog a fim de se manter sempre atento e informado dos seus direitos e deveres legais.

Se você é advogado e não está atuando? Entre para o time de advogados da Advoga e preste atendimento online.

Encontre advogados perto de você!

Descreva seu problema para nossos profissionais e você será contatado pelo WhatsApp em poucas horas!

* O envio do seu problema é gratuito, porém os honorários oficiais poderão ser cobrados pelo profissional jurídico.

sobre o autor

conteúdos relacionados

Direitos do Condômino: Saiba quais são eles!

Direitos do Condômino: Saiba quais são eles!

Para quem vive em condomínio, conhecer os direitos do Condômino e deveres são essenciais para evitar problemas. A vida em condomínio não é livre de problemas, sempre tem aqueles condôminos que deixam de cumprir deveres ou invadem os direitos dos outros. Isto torna os conflitos muito comuns e a...

Horas Extras: Quanto devo ser pago por elas?

Horas Extras: Quanto devo ser pago por elas?

Se tem uma pergunta sobre direitos trabalhistas que o trabalhador brasileiro sempre faz é: horas extras, quanto devo ser pago por elas? Pois bem, se você é trabalhador e essa é uma dúvida que você tem, acompanhe esse post. Nele vamos explicar detalhadamente tudo sobre horas extras e como estão...

Aposentadoria e Pensão por Morte pode acumular?

Aposentadoria e Pensão por Morte pode acumular?

Uma das dúvidas dos contribuintes do INSS é: Aposentadoria e Pensão por morte pode acumular? Nos casos em que alguém já recebe uma pensão, se tem direito a outra e em que circunstâncias isto é possível. Principalmente quando se trata de um aposentado ter direito à pensão por morte de cônjuge,...

deixe seu comentário