Publicidade

Emprestar o nome para terceiros é perigoso?

julho 14, 2021
emprestar o nome

Alguém já te pediu para emprestar o nome?

Esta medida não é muito sábia, visto que você pode se endividar e ficar com seu nome sujo.

Em uma pesquisa realizada pela Lending Tree em 2019, 24% das pessoas que emprestaram dinheiro para parentes se arrependeram.

Publicidade

Isto vale, também, ao emprestar o seu nome para parentes.

Saiba quais são as consequências de emprestar o nome para terceiros e quais os riscos.

Emprestar o nome é ilegal?

Não, não há ilegalidade nenhuma em emprestar o nome.

Quanto quem vai utilizá-lo, quanto quem empresta o nome podem fazer isso sem problemas com a justiça.

Mas, caso queira evitar problemas, é possível adotar alguns cuidados.

É necessário ter um diálogo franco e claro entre as partes sobre todas as condições.

Sejam prazos de pagamentos e valores nos quais poderão ser usados após o empréstimo.

Fazer até mesmo um levantamento das reais condições de quem vai se beneficiar pode ser importante.

Outra questão muito importante é formalizar o acordo evitando problemas futuros.

Na maioria das vezes isso ocorre através de um acordo informal na base da confiança.

Nessa situação a pessoa na qual vai emprestar seu nome não tem nenhuma garantia de que a outra pessoa pagará pela dívida.

Existem vários riscos ao emprestar nome para compras e aquisição de crédito.

O principal deles é a pessoa não arcar com o pagamento.

Aí toda a cobrança extrajudicial e judicial recairá sobre quem emprestou o nome, até mesmo quem está inadimplente.

O credor não importa se a aquisição do crédito se deu em benefício próprio ou em favor de terceiros.

Na maioria das vezes as empresas que concedem o crédito, sequer têm conhecimento deste tipo de empréstimo

A instituição credora em que foi utilizado o nome poderá:

  • Cobrar valores devidos
  • Inserir os dados do devedor em banco de dados de inadimplentes
  • Protestar em cartório
  • Cobrar judicialmente.

Ela pode até mesmo ter o cadastro negativado nos órgão de proteção ao crédito, como o Serasa.

Confira aqui, mais artigos jurídicos disponíveis no nosso site.

Mesmo havendo um acordo formal entre o emprestador e o terceiro, isto não garante o pagamento das obrigações.

Pois, esse documento garante apenas a legitimidade do acordo.

Nessa eventual situação de conflitos, pode-se recorrer ao Judiciário em ação própria.

Como pode ver, é bem arriscado emprestar o seu nome, sendo preciso pensar bem antes de fazer isso.

Quem estabelece o compromisso e contrai a dívida é você, portanto, você responderá por qualquer situação referente a ela.

emprestar o nome

Como ocorre o empréstimo de nome para terceiros?

Geralmente, quem pede seu nome emprestado pode estar com seu próprio sujo.

Até mesmo, não possuir recursos que possibilitem garantir crédito em seu nome.

O ato de emprestar seu nome pode ser voluntário, por amizade, parentesco, apenas na intenção de ajudar.

Evite sofrer golpes do PIX com as nossas dicas de segurança.

Pode ser, também, o nome por oferta de uma quantia em dinheiro, alguma troca ou benefício.

Normalmente esse tipo de empréstimo se dá:

  • Pelo uso de cartão de crédito
  • Aquisição de empréstimos bancários
  • Autorização para comprar em crediários
  • Entre outros.

Infelizmente, diversos brasileiros estão negativados nos órgãos de proteção ao crédito.

Sendo que alguns desses são apenas por ceder o nome para terceiros.

Publicidade

Fique atento antes de tomar a decisão de emprestar o nome para não se arrepender mais tarde.

Gostou do artigo? Compartilhe e continue acessando o blog a fim de se manter sempre atento e informado dos seus direitos e deveres legais.

Se você é advogado e não está atuando? Entre para o time de advogados da Advoga e preste atendimento online.

Encontre advogados perto de você!

Descreva seu problema para nossos profissionais e você será contatado pelo WhatsApp em poucas horas!

* O envio do seu problema é gratuito, porém os honorários oficiais poderão ser cobrados pelo profissional jurídico.

sobre o autor

conteúdos relacionados

Trabalho sem Carteira Assinada: Conheça os seus direitos!

Trabalho sem Carteira Assinada: Conheça os seus direitos!

O trabalho sem carteira assinada ainda é um dos problemas que colocam em risco os direitos do trabalhador brasileiro. De acordo com a legislação, todo trabalhador, pessoa física, que trabalha com subordinação, de forma contínua, com pessoalidade e recebendo uma remuneração, tem direito de ter essa...

Trabalho Escravo: Por que ainda existe nos dias de hoje?

Trabalho Escravo: Por que ainda existe nos dias de hoje?

O Trabalho Escravo ainda é uma das questões sociais mais sérias no Brasil. Dados do Observatório do Terceiro Setor, apontam que em 25 anos cerca de 55 mil pessoas foram resgatadas do trabalho considerado escravo no Brasil. Somente no ano de 2020, cerca de 942 pessoas foram resgatadas trabalhando...

Empresa Simples de Crédito: Conheça esse novo negócio!

Empresa Simples de Crédito: Conheça esse novo negócio!

Neste artigo vamos falar sobre a Empresa Simples de Crédito, um novo negócio que já tem dado o que falar no campo do direito. Já sabe o que é e como ela funciona e a quem ela oferta créditos por meio de empréstimos e financiamentos? Acompanhe a leitura desse artigo que você vai entender tudo isso...

deixe seu comentário