Publicidade

Adicional de Insalubridade para profissionais durante a pandemia!

setembro 15, 2021
adicional de insalubridade

Muito se tem discutido acerca dos direitos trabalhistas que surgem como o Adicional de Insalubridade.

Desde do surgimento da pandemia, os profissionais da área de saúde assumiram a linha de frente para o combate à doença.

É sobre esse assunto que vamos falar aqui, como ficou o Adicional de Insalubridade para esses profissionais.

Publicidade

Adicional de Insalubridade: Exposição dos profissionais de saúde

adicional de insalubridade

A situação de pandemia coloca os profissionais de saúde em uma situação de maior risco e com isso deve ser pensado o Adicional de Insalubridade.

Esta situação abriu uma série de discussões acerca da proteção desses profissionais e dos direitos trabalhistas relacionados.

Dentre esses fatores destacam-se as discussões acerca da necessidade de uma compensação pelas jornadas de trabalho exaustivas e do pagamento de adicionais.

Não foram muitas as iniciativas que de fato, se efetivaram nem no âmbito legislativo e nem privado.

Visando assegurar a compensação diante de toda a exposição e dificuldades a que estão expostos esses profissionais desde que iniciou a pandemia no país.

Lembrando que muitos chegam a precisar se privar até do convívio familiar e se isolar para evitar o risco de contágio da família por conta do trabalho constante

A insalubridade está relacionada a determinadas condições que colocam em risco a saúde das pessoas quando expostas ou envolvidas a um contexto específico.

Assim, uma situação é considerada insalubre quando ela é capaz de causar algum prejuízo à saúde e ao bem-estar daqueles que estão expostos a ela.

No Direito Trabalhista a insalubridade em sua forma jurídica é relacionada às doenças que podem ser causadas aos trabalhadores por exposição a condições adversas e nocivas.

Entenda quais são as recomendações do MPT para Teletrabalho!

São muitas as situações de trabalhos que podem oferecer riscos em curto ou longo prazo:

  • Exposição altas ou baixas temperaturas
  • Exposição à luz
  • Exposição ao ar reduzido ou contaminado
  • Radioatividade
  • Contato com produtos químicos ou tóxicos
  • Exposição a altos ruídos.

No caso específico dos profissionais de saúde, geralmente estão:

  • Expostos a alguns riscos tanto físicos, químicos e biológicos
  • Contaminação por vírus no trato com pacientes.

Saiba como se proteger de Golpes via PIX!

A Lei Complementar nº 974

Em 27 de outubro de 2020 foi publicada, no Distrito Federal, a Lei Complementar nº 974.

Ela estabelece que os agentes públicos em atuação na linha de frente do combate à Covid-19 passam a ser enquadrados no grau máximo de insalubridade.

A legislação brasileira já prevê que trabalhadores que exercem atividades em contato com agentes nocivos à saúde ou quaisquer riscos dessa natureza têm direito a insalubridade.

Os valores a serem recebidos em forma de percentuais sobre o salário variam conforme o grau de exposição e gravidade dos danos.

Isso tudo em uma classificação de baixo risco, médio risco e máximo risco.

A regulamentação da Lei complementar nº 974/2020 definiu que todos os profissionais de saúde passaram a ser classificados no grau de máximo risco durante o período de pandemia.

Os servidores públicos do Distrito Federal em atuação no combate à pandemia têm direito a receber o percentual máximo estabelecido para benefício de insalubridade.

No caso 40% do salário mínimo da região, conforme determina o artigo 192 da Consolidação das Leis Trabalho (CLT).

É importante ressaltar que essa lei altera apenas o regime jurídico dos servidores públicos do Distrito Federal.

É um direito apenas dos agentes públicos que atuam na linha de frente da pandemia em Brasília.

Não se aplica em outas localidades e nem tem nenhuma relação com trabalhadores privados.

Para os trabalhadores da área de saúde em hospitais particulares ou fora de Brasília, valem as regras da CLT.

Exceto se houver, a exemplo de Brasília, uma legislação complementar local.

É importante saber sobre essa iniciativa em Brasília para que sirva de incentivo e amplie a discussão em outras localidades para a criação de normas semelhantes.

Publicidade

Tem dúvidas sobre o a medida Adicional de Insalubridade? Deixe nos comentários!

Se você é Advogado, venha fazer parte do Time Advoga!

Acompanhe nosso blog e fique por dentro dos nossos artigos!

Encontre advogados perto de você!

Descreva seu problema para nossos profissionais e você será contatado pelo WhatsApp em poucas horas!

* O envio do seu problema é gratuito, porém os honorários oficiais poderão ser cobrados pelo profissional jurídico.

sobre o autor

conteúdos relacionados

Trabalho sem Carteira Assinada: Conheça os seus direitos!

Trabalho sem Carteira Assinada: Conheça os seus direitos!

O trabalho sem carteira assinada ainda é um dos problemas que colocam em risco os direitos do trabalhador brasileiro. De acordo com a legislação, todo trabalhador, pessoa física, que trabalha com subordinação, de forma contínua, com pessoalidade e recebendo uma remuneração, tem direito de ter essa...

Trabalho Escravo: Por que ainda existe nos dias de hoje?

Trabalho Escravo: Por que ainda existe nos dias de hoje?

O Trabalho Escravo ainda é uma das questões sociais mais sérias no Brasil. Dados do Observatório do Terceiro Setor, apontam que em 25 anos cerca de 55 mil pessoas foram resgatadas do trabalho considerado escravo no Brasil. Somente no ano de 2020, cerca de 942 pessoas foram resgatadas trabalhando...

Empresa Simples de Crédito: Conheça esse novo negócio!

Empresa Simples de Crédito: Conheça esse novo negócio!

Neste artigo vamos falar sobre a Empresa Simples de Crédito, um novo negócio que já tem dado o que falar no campo do direito. Já sabe o que é e como ela funciona e a quem ela oferta créditos por meio de empréstimos e financiamentos? Acompanhe a leitura desse artigo que você vai entender tudo isso...

deixe seu comentário